Categoria
Mapping Motion On Stage

Centro Cultural São Paulo, 2016

Prêmio
Shell de melhor Cenário

Exposição
Quadrienal de Praga

 

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

“Adeus, Palhaços Mortos” é uma adaptação do texto “Petit Boulot pour Vieux Clown” (“Pequeno Trabalho para Velhos Palhaços”)

As Ultravioleta_s fazem uma releitura crítica de sua trajetória pregressa no universo do teatro popular circense a partir da provocação de José Roberto Jardim. O espetáculo é uma ode ao ofício da atuação e uma profunda reflexão sobre os fundamentos filosóficos da carreira artística. O público é convidado a observar três velhos palhaços condenados a rever suas escolhas éticas e estéticas em um exercício de reflexão sobre resiliência, a urgência da arte e a finitude da vida.

A cenografia é composta por um cubo com projeções mapeadas e audioreativas, constrói a ideia de um espaço vivo que ao mesmo tempo cria e encerra a encenação, um paradoxo entre a vida e a morte.
Em 2017, ganhou o Prêmio Shell de Cenografia e integrou a representação brasileira na Quadrienal “World Stage Design”, em Taipei,Taiwan. Em 2019, integrou a 14ª Quadrienal de Praga e venceu ainda o prêmio de Melhor cenografia da Bienal da ADG no mesmo ano.